quarta-feira, 27 de junho de 2012

Peças teatrais evangélicas...

Atendendo alguns pedidos colocarei algumas peças teatrais da época em que eu coordenava o grupo de coreografias Shekinah...Há muitos séculos atrás, rs...Foram Bons Tempos...







O Vaso escolhido

(Entram 2 mulheres com papéis na mão, e colocam no quadro de avisos e na parede da igreja)
Mulher 1: (fala o nome da pessoa) Você está fazendo aquilo que o nosso mestre nos ordenou?
Mulher 2: Claro que sim... é um prazer obedecer a sua voz!!! Já espalhei os comunicados pela cidade toda...
Mulher 1: Veja! Quantas pessoas tem aqui...Vamos fazer o anuncio aqui também
Mulher 2: Claro! Pode começar
Mulher 1: A paz do Senhor irmãos!! Somos participantes do reino de Deus, onde o nosso Rei nos enviou a uma missão muito especial:a de achar uma vaso para ser uma peça preciosa nas mãos de Deus
Mulher 2: Se alguém tiver um vaso em mãos pode vir aqui se apresentar quando o nosso Rei por aqui passar, pois ele está a procura de um vaso para sua obra, Ele tem pressa, pois a obra é grande, e não pode atrasar!
(Jesus entra)
Jesus: Minhas filhas, estou a procura de um vaso, um vaso muito especial para ser usado na minha obra...Uma obra muito grande que tenho a fazer aqui neste lugar.
Mulher 1: Senhor!! Oh Senhor Jesus!Meu Rei... Essa missão da qual nos incumbistes, já estamos terminando de fazer...
Mulher 2: Mestre! Mestre! Eis que o primeiro vaso acaba de chegar!
Vaso de Cristal: Jesus, ouvi dizer que estavas a procura de um vaso para ser usado na tua obra! Procurei em minha casa, e achei este vaso de cristal! Senhor! Tenho certeza que este é o vaso que tu precisas! Pois é um vaso fino e delicado e deve servir para a grande obra que tens a fazer!
(Jesus pega o vaso e analisa-o)
Jesus: Não! Este vaso não serve para a minha obra! pois é um vaso frágil demais. Qualquer coisa o quebra... Qualquer palavra, qualquer toque. O vaso que eu preciso tem que estar forte na palavra, tem que ser quebrado, queimado, provado e aprovado!!!
Vaso de cristal: Não! Não quero que quebre meu vaso! Sendo assim, realmente Senhor! O meu vaso não serve para esta obra
(O vaso de cristal sai)
Mulher 1: Senhor! O vaso de cristal não serve! Mas tenho certeza que o próximo vaso servirá!
Vaso rachado: Senhor! Soube que estavas a procura de um vaso! Procurei em minha casa e encontrei este aqui! Trata-se de uma antiguidade...muito valioso... ele tem apenas um pequeno defeito, pois esta rachado, mas nisso podemos fazer um remendo...acho que serve para esta obra tão grande que tens a fazer !
(Jesus pega o vaso e analisa-o)
Jesus: Mas este vaso está rachado! Não vai ter utilidade nenhuma para a obra que tenho a fazer. Não dá pra enche-lo de azeite!
Vaso rachado: Sim Senhor! Eu sei que está rachado! Mas podemos remenda-lo!
Jesus: Não! Para consertar este vaso terá que descer à casa do oleiro, e lá eu o quebrarei e farei dele um vaso novo... pois não aceito vasos com rachaduras nem com remendos
Vaso rachado: Não Senhor! Este vaso é muito antigo, não permitirei que ele seja quebrado!
(O vaso rachado sai e entra o vaso de ouro)
Vaso de ouro: Senhor! Eu tenho o vaso que tu precisas! O meu vaso é o mais bonito e valioso dessa igreja... pois é um vaso de ouro, e veja a grandeza desse vaso! Sim Senhor tenho certeza que esse é o vaso que tu precisas!
(Jesus pega o vaso e analisa-o)
Jesus: Sim, realmente este é um vaso muito bonito...mas não é de vasos bonitos que eu preciso para minha obra, tão pouco de um vaso de ouro...o vaso que quero tem que ser humilde, não uso vasos engrandecidos, que se julgam ser mais que os outros... O vaso que eu preciso tem que ser de outro material que não seja ouro pois tem que ser quebrado, queimado, provado e aprovado!
Vaso de ouro: Ah Senhor! Não quero que o meu vaso de ouro seja passado pelo fogo, senão ele derreterá... realmente, o meu vaso não serve para esta obra!
(sai vaso de ouro e entra vaso sujo)
Vaso Sujo: Senhor! Senhor! Eis aqui meu vaso! Ele é perfeito para a obra que tens a fazer... Veja: não tem nenhuma rachadura, é um vaso humilde... este vaso sim Serve para a tua obra!!!
(Mulher 2 pega o vaso)
Mulher 2: Olhe Senhor! Este vaso parece ser perfeito para a tua obra!!!
Jesus: Este é um vaso aparentemente perfeito para a minha obra... mas se olharmos para dentro dele apenas sujeira encontraremos! é como um sepulcro caiado: bonito por fora, mas é podre por dentro! Este vaso não serve para a minha obra! o vaso que eu preciso tem que ser purificado! E para ser purificado tem que ser quebrado, queimado, provado e aprovado!!!
Vaso sujo: Senhor! Prometo que daqui alguns dias meu vaso estará totalmente limpo... será mais alvo que a neve! Tão somente não o quebre!
Jesus: Não filha! O dia da limpeza dos vasos é hoje!!!Pois eu tenho pressa!!! Para um vaso ser cheio de azeite ele precisa estar limpo!
Vaso sujo: Não Senhor! Hoje não dá pra limpar meu vaso! Vejo que o meu vaso não serve para esta obra!
(sai vaso sujo e entra vaso ornamentado)
Vaso ornamentado: Senhor! Eis aqui o meu vaso!Procurei em minha casa e encontrei este vaso que enfeitava a estante... Tenho certeza que serve para a tua obra... Pois é um vaso ornamentado, tem forma bonita, é vistoso... Olhe e veja quão formoso ele é, suas pedras preciosas, seus enfeites... Realmente meu vaso é um vaso de grande valor, talvez o mais belo que por essas portas já entrou!
Jesus: Não, não!Este vaso não serve! Não tem nenhuma utilidade na minha obra... Vaso de enfeite não serve! O vaso tem que ser útil... Pois eu não estou à procura de uma bela aparência... O vaso que eu preciso tem que ser quebrado, queimado, provado e aprovado!
Vaso ornamentado: Ah Senhor! Jamais deixarei quebrarem meu vaso, tão pouco passa-lo pelo fogo... Ele é muito bonito e valioso para que aconteça isso, realmente o meu vaso não serve para essa obra!(Sai vaso ornamentado)
Mulher 2: É Senhor! Acho que não tem mais nenhum vaso... se tu nos mandar, continuaremos procurando.(quando vão sair, entra o vaso de barro e fica no meio da igreja)
Vaso de barro: Senhor Jesus ainda bem que te encontrei aqui!!! Quando Ouvir dizer que o Senhor estava a procura de um vaso para ser usado na tua obra, me levantei peguei o meu vaso para chegar até aqui, Demorei um pouco porque desanimei e não queria trazer meu vaso, pois é um vaso tão simples, um vaso de barro... e diante de todos aqueles vasos que o senhor viu talvez seja o menor deles... Ó Senhor dize-me é deste vaso que tu precisas?
Jesus: Sim filha minha! É deste vaso que eu preciso... levante-se deste lugar, enche o teu vaso de azeite e VEM! (...)(ela enche o vaso de azeite e vai ate Jesus)
Para a grande obra que tenho que fazer é necessário um vaso de barro, humilde e pequeno... Não é um vaso de cristal, um vaso ornamentado, tão pouco um vaso de ouro que eu quero usar. Mas o vaso que eu quero usar é este, que encontrei aqui esta noite: um vaso de barro! Pois o vaso que eu preciso tem que ser quebrado, queimado, provado e aprovado! E eis aqui o vaso escolhido para esta grande obra!!!
(Entram todos que participaram da peça)
Todos: Que esta noite o Senhor possa achar em cada crente neste lugar um vaso de barro para ser usado na sua obra... um vaso que possa ser quebrado, queimado, provado e aprovado... Eis-me aqui Senhor! Ache em mim um vaso de barro escolhido para tua obra!

Autor: desconhecido
Adaptado por Damares Fernandes



4 comentários:

  1. Olá, gostaria de informar que copiei seu texto e colei em meu site (www.pecasteatrais.com) se de alguma forma voce não aprovar, é só entrar em contato comigo que a retirarei urgentemente. Att, Renier Rocha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Olá Renier, claro que aprovo!
      essas coisas boas devem ser propagadas.

      abraçoss!

      Excluir
  2. posso apresentar esta peça teatral na minha igreja?

    ResponderExcluir